Meio&Mensagem
Publicidade

Festivais de inovação: a nova sala de aula

Cada vez mais os festivais e eventos de tecnologia e criatividade atraem profissionais do mundo todo em busca de conhecimento e atualização


29 de outubro de 2019 - 11h59

Web Summit 2018 (Crédito: Reprodução)

Definitivamente estamos vivendo a era da experiência. E isso afeta nossa vida em vários aspectos: o modo como pedimos comida, escolhemos hospedagem e planejamos viagens, como investimos e, sem dúvida, como buscamos oportunidades para estudar e nos manter atualizados em nossas vidas profissionais.

A ideia de seguir um curso regular, com horário marcado, em uma sala de aula (mesmo que seja em um sistema EAD), atualmente, parece quase impossível para profissionais que possuem um lifestyle corrido e mega atarefado, em especial, os que atuam na indústria criativa e precisam se virar para realizar seus projetos.

Nesse cenário, surgem como opções de “sala de aula”, os grandes eventos e festivais de inovação e criatividade espalhados pelo mundo como SXSW, C2 Montreal, Cannes Lions, Path, Rio2C e WebSummit – para citar apenas os mais populares entre o público brasileiro.

Uma sala de aula alinhada a uma experiência única: curta o suficiente para que o “aluno” não se sinta entediado, porém longa o bastante para que, em poucos dias, seja possível absorver uma grande quantidade de conteúdos, buscar atualização nas principais tendências de mercado e ainda inspirar-se a criar soluções para seus negócios.

Além disso, como complemento da experiência de obtenção e acesso a conteúdos e tecnologias inovadoras, o próprio ambiente desses eventos é, em si, um novo jeito de aprender.

Primeiro, pela possibilidade de selecionar os assuntos que mais interessam ao aluno. Através de trilhas distintas, que normalmente são oferecidas pelos grandes eventos, o aluno pode fazer sua própria seleção do que gostaria de aprender. E, como plus, a possibilidade de escolher os seus “professores”.

Segundo, pela inexistência de obrigação de frequentar as “aulas”. Aqui, não tem drama: você paga (habitualmente caro) para ter acesso ao conteúdo e vai se quiser para as palestras, a escolha é sua. No final do “curso” não tem avaliação e nem nota, é a sua capacidade de autogestão e de autoavaliação que fará com que, ao final do evento, você diga se valeu a pena ou não.

Por fim, o ambiente da sala de aula é muito mais lúdico. Eu costumo dizer que esses grandes festivais e eventos são como a Disney dos profissionais: tem muita fila, todo mundo faz muita foto, aparentemente estão todos muito felizes, comemos e bebemos nem sempre o que está em nossas dietas saudáveis, no final do dia estamos todos cansados, mas normalmente contentes e inspirados.

Na agência de marketing em que eu trabalho, os eventos são parte do calendário anual de treinamentos para todos, desde os estagiários até a direção da empresa. Essa prática vem sendo muito bem-sucedida, trazendo resultados imediatos: quem vai ao festival precisa, na volta, compartilhar seus novos conhecimentos, percepções e experiências com o restante do time, ampliando o alcance do “curso” para toda a empresa. Assim, compartilhar é o único “dever de casa” de quem vai ao evento patrocinado pela agência. E vale o investimento, pois as ideias que surgem nas reuniões de pós-evento frequentemente trazem soluções para os desafios dos nossos clientes.

Com a proximidade do Web Summit 2019, estou animada com meu próximo “curso”, afinal, o evento será em Lisboa, contará com 1.200 palestrantes, 70 mil participantes de mais 160 países e terá seu vasto conteúdo dividido em 23 trilhas temáticas, com dezenas de palestras em cada. Uma verdadeira maratona.

Pela minha experiência em outros eventos, espero sair renovada e inspirada do Web Summit 2019, e dizendo: valeu !

Uma nota final: não sou contra cursos formais presenciais, ao contrário, sempre fui e continuo sendo fã da academia como importante lugar para formação do pensamento crítico estruturado. Porém, é inegável o apelo, e até mesmo o poder de sedução, dos eventos e festivais como a “nova sala de aula”.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • aprendizado

  • c2 montreal

  • cannes lions

  • experiência

  • negócios

  • path

  • rio2c

  • sxsw

  • tecnologia

  • web summit

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”

Patrocínio